Tags

Terry Barber, maquiador sênior da M.A.C., começou sua carreira usando maquiagem nele próprio, nos clubes de Londres, antes de se tornar um profissional da beleza. Ele passou uma semana no Brasil para participar do São Paulo Fashion Week pela segunda vez, e falou sobre as tendências que estamos vendo nas passarelas – e fora delas também. “As mulheres trabalham, têm filhos, e usar muita maquiagem não faz parte desse estilo de vida. Por isso, as tendências tiveram de se tornar mais simples”, acredita.

Como as mulheres podem adaptar as maquiagens da passarela para a vida real?
As maquiagens de desfile não estão tão dramáticas quanto costumavam ser. Monocromático e nude é o que as mulheres normais amam: deixar a pele bonita, destacar as bochechas para deixá-las brilhantes, boca natural… E nessa temporada o olho também está bem natural. Acho que isso torna a maquiagem bem acessível às mulheres reais. Na passarela fica dramático por causa da luz e do andar das modelos, mas é para ser uma inspiração.

Você acha que esse look mais neutro é algo que veio das ruas para a passarela, e não o contrário?
Acho que sim. Muito do estilo hoje vem das ruas. É tudo muito mais urbano, e nessa temporada reparei que há muita influência do sportswear, mistura de roupas militares, coisas que as pessoas usam nas ruas.

E a maquiagem está seguindo isso?

Sim. Ela está muito mais prática e autêntica, o que acho interessante. Mas ainda tem drama. Estou gostando muito da beleza deste momento; não tem mais a ver com colocar uma máscara nas modelos – isso é muito chato. Eu gosto de pegar uma modelo e ver como ela é naturalmente – e muitas delas não são tão perfeitas quanto costumavam ser. Elas têm características individuais, como nariz grande, olhos próximos um ao outro, lábios pequenos ou grandes… Eu gosto, acho autêntico.

Mas algumas pessoas acham que a maquiagem deve fazer você ficar perfeita…
Acho que ela melhora, mas perfeição as pessoas nunca vão atingir, a não ser que sejam retocadas por um computador. E a perfeição é muito chata. A Kate Moss, por exemplo, inspira as mulheres porque não é perfeita: ela tem um namorado roqueiro, mistura roupas velhas com novas, tem manchas no rosto, e continua bonita. Pessoas assim mudaram a forma como as mulheres veem a beleza. Perfeição é para donas de casa entediadas. As mulheres hoje fazem a maquiagem no caminho do trabalho, no carro, no metrô… Eu gosto do momento pelo qual a beleza está passando. A maquiagem deixou de ser para os ricos e bonitos. É para todas as mulheres. E o luxo ficou chato. As pessoas querem coisas descoladas, não luxuosas.

Então, em que produtos uma mulher deve investir?

Em produtos de pele. Estou fazendo muitos looks baseados puramente na pele, não em lábios e olhos. Fiz muitos desfiles em que não usei batom, máscara, sombra… Só fiz a pele e passei iluminador. Adoro criar um look bonito, que não tem necessariamente a ver com um olho esfumado e lábios apagados. E gosto de elementos simples: adoro um rosto nude só com máscara para cílios, bem rock’n’roll; adoro um lábio vermelho em um rosto nude –é um jeito novo de usar vermelho, sem nenhuma maquiagem no resto do rosto; tira a formalidade do vermelho. Adoro só os iluminadores brilhantes, quando você vira o rosto e capta a luz. As cores berrantes são para os editoriais, mas um jeito bom de usar cor é nos lábios.

É um jeito mais fácil de colocar cor no dia a dia?

Sim, e é literalmente um toque de cor. Não é para desenhar perfeitamente, com lápis de boca. Você coloca a cor mais forte no centro do lábio, e espalha com os dedos. A cor fica melhor quando parece “usada”. Fica meio borrado nos cantos, e mais forte no centro. É um estilo moderno.

Entre as tendências da temporada, vimos as sobrancelhas apagadas ou bem marcadas.

São estilos que vão passar para as ruas?

As mulheres estão passando menos tempo com as pinças, porque ninguém quer aquelas sobrancelhas afiadas. As sobrancelhas estão mais anos 70, estilo Brooke Shields: natural, meio hippie. Quando você descolore as sobrancelhas, fica um estilo praiano, de surfista. Você pode só clareá-las em um tom mais dourado, não precisa deixá-las brancas.

Mas isso funciona para todo mundo?

Bem, as mulheres fazem isso há anos, na verdade. Se você tem uma sobrancelha escura, pode deixá-la num tom castanho claro. Clarear completamente é para a passarela, deixa as meninas mais edgy. Mas para uma mulher normal, é possível clarear as sobrancelhas para deixá-las mais com cara de verão. Fica ótimo com um bronzeado. Adoro também a tendência dos batons coloridos, mas tem que usar com o resto da face neutra. Eu normalmente não faço olhos esfumados e boca forte. É muito anos 80. Você precisa pensar que, se faz um olho marcante, melhor deixar os lábios mais transparentes, ou vice-versa; se vai fazer olhos e boca fortes, não use blush. Tem que tirar alguma coisa. A tendência hoje é não parecer que você se esforçou demais.

Você acredita na diferença entre maquiagem de verão e maquiagem de inverno?
Vai soar estranho, já que trabalho com moda, mas pra ser sincero não acredito em estações. Mulheres que querem estar bronzeadas, por exemplo, vão estar bronzeadas o ano inteiro. O que tem a ver é o tipo de produto que você usa. No verão, você talvez use menos produto na pele. Mas não acho que exista um estilo de verão e um estilo de inverno. Se a mulher gosta de boca nude, ela não vai usar um batom vinho escuro só porque é inverno. Você pode ditar tendências o quanto quiser, mas se a mulher não gostar, ela não vai usar.

(Por Laura Folgueira, blog SPFW Abril.com)

Anúncios